BOLA EM JOGO: Sob forte pressão, Renato deixa o comando técnico do Grêmio

Presidente Romildo Bolzan conversou com Renato, mas o técnico pediu pra sair

Presidente Romildo Bolzan conversou com Renato, mas o técnico pediu pra sair

15/04/2021 - 16h29

Por Sergio Wathier
JRTV/São Miguel do Oeste

Renato Portaluppi não é mais o técnico do Grêmio. As duas derrotas para o glorioso Independiente Del Valle custaram o cargo do comandante gremista. A renovação de seu contrato já ocorreu em meio a muitas contestações de parte da diretoria. A eliminação precoce da Libertadores só fez aumentar as contestações do grupo contrário a sua permanência. Apesar da forte pressão interna e externa, o presidente Romildo Bolzan estaria disposto a bancar o Técnico. Entretanto, o próprio Renato facilitou as coisas, pedindo para sair.

A torcida estava dividida em relação a Renato. Faz tempo que o técnico deixou de ser unanimidade. A fraca campanha no Brasileirão aumentou ainda mais o desapego. E os dois insucessos diante do Del Valle, foram a gota d'água. Os torcedores reclamam forte que o time está sendo e sem objetividade. Que faz tem que anda mal das pernas. E que o departamento médico gremista deixa muito a desejar. Qualquer lesão muscular leva meses para ser curada. Enfim, as críticas de avolumam. Num ambiente destes, seria difícil trabalhar. Então Renato pediu o boné e deu tchau, deixando uma extensa folha de bons serviços prestados e sete títulos conquistados. 

E agora? A saída de Renato não estava nos planos. Significa que o Grêmio, pelo menos em princípio, não tem ninguém na mira para assumir a casamata tricolor. Tiago Nunes, ex-Athlético-PR e ex-Corinthians, tem a simpatia de boa parte da torcida. Conta que um assessor teria comentado que ele só espera o telefone tocar para dizer "sim". Para alguns gremistas ele é inferior ao Renato e seria uma aposta. Outros já querem alguém cujo nome tenha grande repercussão. Daí aparecem Marcelo Gallardo, do River, e Jorge Jesus, do Benfica. Para muitos qualquer um dos dois é sonho impossível. 

Se o Grêmio agiu certo, só o tempo dirá. E quem substituir Renato sabe que o nível de cobrança será grande. Cai com Renato toda a sua comissão técnica. Nos próximos dois jogos o time será comandado pelo técnico do time de transição, Tiago Gomes. 

>>>PARTICIPE DO GRUPO DE NOTÍCIAS NO WHATSAPP. 


  • por
  • Jornal Regional
  • FONTE
  • JRTV/Jornal Regional



DEIXE UM COMENTÁRIO

Facebook

banner responsivo
banner responsivo

SIGA-NOS