CDL lança convênio para amenizar afastamentos decorrentes da Covid-19

31/03/2021 - 10h11

Com o número crescente de contaminados pela Covid-19, o afastamento de colaboradores nas empresas também se tornou frequente. Muitas das empresas em sua maioria micro e pequenas, contam com poucos colaboradores e outras na maioria das vezes a função desempenhada pelo colaborador é crucial no andamento da empresa, com isso, os afastamentos em decorrência da contaminação pela Covid-19 acarretam em diversos prejuízos financeiros e operacionais.

Pensando nisso, a CDL de São Miguel do Oeste com o apoio da Acismo, buscou no decorrer da semana junto a empresas parceiras, um convênio que facilitasse a execução do protocolo de saúde de uma forma menos impactante para as empresas associadas.

Por isso, firmou um convênio com o Laboratório Hoffmann para realização do teste de detecção do antígeno SARS-COV-2 (Covid-19) e também com o Dr. Mauro Delanoy, médico de segurança no trabalho para as consultas de retorno às atividades. Os valores ficaram bem abaixo dos praticados no particular, justamente para beneficiar as empresas associadas.

De acordo com a Presidente da CDL, Gleice Koop, a ideia de realizar essa parceria é de amenizar os impactos da pandemia no dia a dia da empresa. ”Sabemos que muitas empresas são pequenas e que o custo de um afastamento é grande, principalmente no atual cenário que as empresas vivem. Por isso, de imediato buscamos essa parceria e fomos prontamente recebidos pelos parceiros que entenderam a importância da campanha”. Destaca.

Como funcionará o convênio

Identificando que o colaborador está com sintomas de Covid-19 a partir do 3º dia de sintomas, a empresa poderá encaminhá-lo para o laboratório parceiro e realizar o teste, ou para o centro de triagem municipal. Caso o exame ateste negativo, a indicação é que a empresa encaminhe o colaborador munido do exame para uma consulta com o médico do trabalho, parceiro da campanha, que após consulta avaliará o estado de saúde do colaborador e não apresentando sintomas, liberará para o retorno das atividades. Com isso o tempo médio de 10 dias de afastamento, se reduz para no máximo 5 dias.  Caso o teste dê positivo, a empresa pode encaminhar ao centro municipal de triagem, para que o afastamento seja confirmado com o atestado médico e o colaborador cumpra o isolamento previsto pelos protocolos.

Para usar os descontos concedidos no convênio, o colaborador da empresa deverá apresentar um cartão próprio emitido pela CDL ou Acismo, denominado “Clube de Desconto” ou “Cartão Saúde Empresarial” respectivamente. Ainda as parceiras conveniadas terão uma relação das empresas associadas de ambas às entidades para conferência.

A CDL destaca ainda que encaminhará junto ao convênio para todos os associados, uma PROPOSTA DE PLANO DE ACOMPANHAMENTO para associados das entidades, de como proceder em casos confirmados ou suspeitos de Covid-19. O documento foi elaborado pela Clínica de Saúde Ocupacional do Dr. Delanoy e cumpre com todo o processo detalhado de direcionamento de acordo com a OMS e seguido pelos órgãos de saúde.

Dentro da campanha a CDL realizará ainda, uma live com o Dr. Delanoy para explicar melhor o processo e os casos em que serão liberados os colaboradores às atividades. A data será na segunda-feira, dia 05 de abril, às 19h, através do Facebook da CDL de São Miguel do Oeste.

>>>PARTICIPE DO GRUPO DE NOTÍCIAS NO WHATSAPP. 


  • por
  • Jornal Regional



DEIXE UM COMENTÁRIO

Facebook