Grêmio e Caxias ficam no empate em jogo fraco e de muitas faltas

17/04/2021 - 09h32

Há 1.671 dias, o Grêmio não vivia uma noite como a da última sexta-feira: sem Portaluppi como técnico do time. O Tricolor empatou em 0 a 0 com o Caxias no Centenário, pelo Gauchão, num clima ainda de ressaca após o fim da era Renato no clube e travou no jogo recheado de faltas e pouca bola rolando.

Ainda na tarde de quinta-feira, enquanto o interino Thiago Gomes se apresentava para treinar a equipe no CT Luiz Carvalho, o Grêmio oficializava a saída do maior ídolo. Horas depois, o elenco relacionado viajou a Caxias do Sul para o confronto desta sexta.

O calendário apertado do futebol brasileiro propiciou que o Tricolor entrasse em campo pouco mais de 24 horas após o técnico pedir demissão.

Thiago Gomes até conversou com os jogadores para tentar colocar alguma ideia sua. Porém, o melhor entendimento em conjunto foi da manutenção do que Renato deixou. Aliás, o técnico do time de transição sempre replicou o esquema adotado por Portaluppi.

Assim, a montagem do time titular dependeu de quem reunia condições físicas após a eliminação na Libertadores, na última quarta. O lateral-direito Felipe, por exemplo, precisou ser improvisado no lado esquerdo.

O ponto que mais chamou atenção foi a dupla de volantes, quase sempre caracterizada com dois construtores e controladores de bola. Tais quais Maicon e Matheus Henrique.

Dessa vez, porém, Thiago Santos estreou, compondo parceria com Darlan. O camisa 5 deu outra dinâmica ao meio de campo, com maior segurança defensiva, liberando mais os companheiros.

O entrave ficou por conta da arbitragem, que marcou aproximadamente 60 faltas, picotando o jogo e atrapalhando o estilo recente do Grêmio herdado de Portaluppi.

>>>PARTICIPE DO GRUPO DE NOTÍCIAS NO WHATSAPP. 


  • por
  • Jornal Regional
  • FONTE
  • GE/RS



DEIXE UM COMENTÁRIO

Facebook

banner responsivo
banner responsivo

SIGA-NOS