Polícia investiga denúncia de corrupção eleitoral, peculato e subtração de documentos de prefeitura

26/11/2020 - 13h54

A Polícia Civil apurou que a Prefeitura de São Carlos presta serviço ao produtor rural fornecendo maquinário pesado (trator, retroescavadeira, giratória, etc) para a realização de melhorias em suas propriedades. Após o uso das máquinas, uma “ordem de serviço” é emitida, referente à “Hora-Máquina”, para que o produtor rural faça o pagamento da taxa correspondente ao serviço prestado.

O investigado, que exerceu o cargo de Secretário do Município, era responsável por encaminhar a “ordem de serviço”, ou a “hora-máquina”, assinada pelo produtor rural ao setor de tributação, a fim de formalizar a dívida pelo uso da máquina e ainda para possibilitar a cobrança da taxa por parte do Município.

Ocorre que, em vez de encaminhar o documento ao setor de Tributação, o investigado retirou os documentos da Prefeitura. Ainda chegou ao conhecimento da Polícia Civil que esse investigado, supostamente, apresentou essas ordens de serviço a determinados produtores rurais, indicando que, caso votassem nele nas últimas eleições, não precisariam pagar pela Hora-Máquina.

A investigação ainda constatou que durante a campanha, o investigado teria rasgado ordens de serviço. Fragmentos de documentos públicos foram encontrados rasgados em uma estrada da zuna rural, dias antes das eleições.

Durante a operação, a Polícia Civil apreendeu na residência do investigado 25 ordens de serviço que correspondem a 71 horas-máquina. A Polícia Civil foi imediatamente à Prefeitura, no setor de tributação, e constatou que 24 ordens de serviço ainda não tinham sido registradas. Sem essas notas, seria impossível realizar a cobrança da Hora-Máquina.

A documentação apreendida será encaminhada à Prefeitura para viabilizar a cobrança devida. A investigação continua, a fim de apurar se ainda há outras ordens de serviço a recuperar e se outros eleitores foram abordados com a proposta de não pagar pela hora-máquina em troca de voto nas eleições de 2020.

>>>Clique e receba notícias do JRTV Jornal Regional diariamente em seu WhatsApp.


  • por
  • Jornal Regional



DEIXE UM COMENTÁRIO

Facebook