Chapecó vai seguir decreto estadual, com alguns ajustes, e aulas presenciais

05/03/2021 - 08h57

Depois de 14 dias só com as atividades essenciais funcionando, a partir da próxima semana Chapecó passa seguir o decreto estadual. A medida foi anunciada em transmissão pelas redes sociais de Prefeitura, pelo prefeito João Rodrigues, o secretário de Governo, Thiago Etges, e a secretária de Educação, Astrit Tozzo.

“Fizemos 14 dias de lockdown parcial, que foi o recomendado pelos médicos para poder frear o contágio. Também trabalhamos bastante para ampliar os leitos, com 75 leitos de enfermaria no Centro de Eventos e mais 20 semi-intensivos, que será UTI de Passagem.

Tivemos o apoio do Governo Federal e do Governo estadual mas é o município que está bancando os recursos. Além disso o Hospital Regional do Oeste, que tinha 35 leitos de UTI, vai a 106 leitos. Agora vamos retomar algumas atividades mas mantendo algumas restrições”, disse o prefeito.

O secretário de Governo Thiago Etges, lembrou que o decreto estadual 1168, do Governo do Estado, mantém a proibição do funcionamento de casas noturnas, mas permite a retomada de várias atividades, como o comércio, além de alguns serviços com restrições.

Cinemas, cultos bares e eventos sociais tem limite de 25% de ocupação. Academias podem funcionar das 6h às 23h59.

“Vamos seguir o decreto 1168, com alguns ajustes. O futebol profissional está com os jogos proibidos, mas o futebol amador, recreativo, pode ser retomado, menos nos sábado e domingo. Bares e restaurantes podem funcionar até 22h. A partir das 22h vamos manter o toque de recolher. Também vamos manter a proibição de consumo de bebidas alcoólicas nas vias públicas”, disse Etges.

A secretária de Educação, Astrit Tozzo, anunciou a volta às aulas presencias. “Vamos retomar na forma híbrida, sendo 50% em casa, 50% na escola. Os pais não são obrigados a mandarem seus filhos para a escola”, explicou. Ela também anunciou a segunda chamada para contratação de ACTs. Os professores aprovados serão chamados via email.

>>>PARTICIPE DO GRUPO DE NOTÍCIAS NO WHATSAPP. 


  • por
  • Jornal Regional



DEIXE UM COMENTÁRIO

Facebook