VIVA BEM: O papel do diagnóstico por imagem na Covid-19

Dr. Hermes Fontoura de Godoy Jr., especialista em radiologia e diagnóstico por imagem, e membro titular do Colégio Brasileiro de Radiologia

Dr. Hermes Fontoura de Godoy Jr., especialista em radiologia e diagnóstico por imagem, e membro titular do Colégio Brasileiro de Radiologia

22/02/2021 - 17h24

Voltamos a observar uma alta de casos de Covid-19 neste período, com aumento das taxas de internações hospitalares. Este cenário reforça a importância de manter as medidas de isolamento e cuidados preventivos para combater a pandemia.

Os exames mais lembrados quando falamos de coronavírus são o RT-PCR considerando o padrão-ouro, e os testes sorológicos, ambos com indicações específicas para serem realizados.

Pessoas já acometidas pela doença, com sintomas mais visíveis ou quadros mais graves, tem à disposição os exames de imagem como o raio-x ou tomografia computadorizada de tórax, que auxiliam tanto o diagnóstico quanto o prognóstico, e são considerados fundamentais para a evolução da doença em pacientes internados ou em recuperação.

Diferença de raio-x e tomografia

O raio-x de tórax apresenta baixa especificidade no diagnóstico da Covid-19, com achados mais tardios, porém é útil no acompanhamento do comprometimento pulmonar. Os achados mais comuns são infiltrações bilaterais, multilobares e periféricos.

A tomografia computadorizada de tórax é mais sensível que o raio-x na detecção das alterações pulmonares e mais precisa na avaliação do grau de comprometimento pulmonar pela pneumonia viral, sendo considerado o exame de escolha neste cenário.

A pneumonia por Covid-09 evolui em estágios diferentes, sendo que o pico de alterações geralmente acontece em torno do 10° dia a partir do início os sintomas. Com a realização da tomografia pode ser realizado o diagnóstico das complicações da infecção como no caso do tromboembolismo pulmonar, e no seguimento da doença, pois ainda não se sabe quais as sequelas a longo prazo que a infecção por Covid-19 pode trazer, e qual repercussão na qualidade de vida dos pacientes acometidos.

Vale lembrar que o diagnóstico por imagem é muito útil no diagnóstico e seguimento da infecção por Covid-19 mas o que efetivamente tem eficácia no combate a pandemia, são os métodos de proteção pessoal. Distanciamento social, uso de máscara e higienização das mãos.

Cuide de você para proteger os demais.

>>>PARTICIPE DO GRUPO DE NOTÍCIAS NO WHATSAPP. 


  • por
  • Jornal Regional
  • FONTE
  • Hospital Regional Terezinha Gaio Basso de São Miguel do Oeste | Diretora técnica - Katia Bugs – médica - CRM 10375 – Nefrologista - RQE 5333



DEIXE UM COMENTÁRIO

Facebook

banner responsivo
banner responsivo

SIGA-NOS